Deixe que as cartas digam quem são

      2 comentários em Deixe que as cartas digam quem são

Cada carta tem um conjunto de significados e é comum que se escolha um viés para interpretar um determinado arcano e posição no jogo, entretanto, para quem está iniciando, fica difícil fazer essa opção. A melhor dica que posso dar é: deixe que as próprias cartas contem o que são. Isso mesmo! Vai levar um tempo, mas aos poucos elas se revelam.

Claro, para isso, é necessário que se jogue muito, que anote todos os jogos e os analise constantemente para perceber algum padrão específico.

Um oraculista pode te dizer que tal carta em certa posição significa tal coisa, entretanto isso pode não ser verdadeiro nos seus jogos ou nos meus.

Já ouvi vários cartomantes falarem, por exemplo, que a carta à esquerda da Cruz na Mesa Real significa algo que está enfraquecido. Nos meus jogos é quase o contrário. Sempre a carta que esta nessa posição mostra ênfase, uma espécie de síntese ou evento marcante. Se sai uma cegonha há uma festa, uma cerimônia ou uma reunião social que tem forte relevância(ou uma viagem, uma encomenda, gravidez, mudanças, melhorias…). Quem está certo? Ambos; pois é assim que as cartas se mostram no jogo para cada uma das partes.

A carta Lírio costuma ser associada ao sexo. Eu não via nenhum sentido e nunca interpretava por essa ótica, entretanto ela se mostrou a mim como uma carta que fala de sexo e eu obedeci.

O mesmo se deu com a Raposa. Eu nunca usava como trabalho, mas com o tempo ela persistiu em se apresentar para mim com esse significado e eu aderi.

Então, o mais importante é ser aberto e observador.

2 thoughts on “Deixe que as cartas digam quem são

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.