Por trás do comportamento(de Cavaleiro até Cruz)

      Nenhum comentário em Por trás do comportamento(de Cavaleiro até Cruz)

comportamento-cartas-lenormand

Reuni em um só lugar todas as interpretações que fiz anteriormente em 6 posts diferentes. É só para facilitar!

É comum se perguntar o motivo de alguém andar meio estranho, ou de ter tido uma atitude que deixa dúvidas e inseguranças. Então, vou colocar algumas possibilidades, entretanto é bom frisar que, obviamente, tudo vai depender das circunstâncias(se é namorado, professor, vizinho, sócio, se a relação é antiga ou nova, qual a personalidade das pessoas envolvidas, se tem transtornos psicológicos, se há dependências emocionais ou financeiras… um número infinito de variantes). Sendo assim, tente encaixar algumas das sugestões no contexto específico. Vou dar o exemplo como se tivesse me referindo a uma relação amorosa ou com pessoa muito íntima, tipo amigo ou familiar. Vou empregar o gênero masculino por hábito e praticidade, mas as interpretações são referentes a homens e mulheres.

comportamento-baralho-cigano

1- Cavaleiro

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo em relação a essa união. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo nos relacionamentos.

Ele quer mais liberdade. Quer sair sozinho. Não quer compromisso, apenas uma aventura. Quer ter mais rédeas na relação. Pode estar querendo dar as cartas. Também pode estar sentindo como se ele é quem fizesse tudo… é quem sempre está procurando, convidando e demonstrando interesse. Quer uma rotina mais externa, com mais passeios e viagens. Gosta de ser ouvido e apreciado quando se expressa. Pode ser um pouco machista e acreditar que tem um papel de homem a cumprir(se for mulher, pode querer um cara mais nesse estilo), mas que não está conseguindo. Pode estar querendo sair da relação. Quer distância do outro. Pode estar chateado por causa de acontecimentos relacionados a alguma viagem.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica(de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente pode parecer livre demais para o seu gosto. O consulente pode ser o tipo demasiado impositivo e que requisita demais a atenção do parceiro, se intromete muito e aparece sem ser convidado. O consulente pode ser ausente demais devido a viagens. O consulente pode ser um tipo atrativo ou que quer sempre chamar a atenção e isso cria incômodos para o outro. A independência, a extroversão ou as aberturas do consulente podem gerar dificuldades. O parceiro vê o consulente como alguém que está se distanciando da relação, sendo mais individualista e entrando por um caminho que pode ser ameaçador para as perspectivas que tinha a respeito do relacionamento.

Comportamento-baralho-cigano

2- Trevo

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo nos relacionamentos.

Não está muito alegre nessa relação. Não vê futuro. Quer um relacionamento que contribua com alguma coisa a mais(profissionalmente, uma nova habilidade, status, dinheiro, conforto…). Também pode necessitar de mais alegria e bom humor. Vê relação apenas como algo passageiro. Está procurando alguém que tenha mais a ver com ele. Não dá tanto valor ou peso ao que acontece… é apenas sexo, um passatempo ou uma etapa para um outro estágio que pretende ser melhor.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica(de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente não está correspondendo ao que ele estava procurando…. é um quebra galho. É alguém que trás uma oportunidade qualquer ou um oportunista. Parecia algo interessante, mas decepcionou.

comportamento-baralho-cigano

3- Navio

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo nos relacionamentos.

Não há reciprocidade de intenções e sentimentos. Pode estar dando mais do que recebe do outro ou vice-versa. Não fala a mesma língua do parceiro. Pertencem a mundos diferentes. Dificuldade em conseguir se encontrar com o outro, a agenda não bate. Apenas um namoro de férias. Está envolvido com viagens ou mudanças. Quer mais sexo na relação. Precisa de mais motivação e mais estímulo. Mudança de interesses. Pode estar se atraindo por outra pessoa. Vê a relação como ocasional. Falta intimidade. Pode estar precisando de um pouco mais de liberdade. Está tendo que dar muita satisfação sobre sua rotina. Não consegue enxergar ou aceitar a posição(maneiras, atitudes, idéias, estilo…)do outro.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica(de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente pode ser muito dinâmico, está sempre em idas e vindas. Pode ser visto como excessivamente aberto ao novo ou, ao contrário, pode ser preconceituoso, inclusive com o parceiro. É visto como diferente, seja fisicamente ou em objetivos e idéias.

comportamento-casa-lenormand

4- Casa

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo nos relacionamentos.

Pode estar se sentindo muito tolhido, limitado, sem espaço para respirar. Precisa de um pouco mais de privacidade. Também pode significar que quer uma relação mais estável, em que se sinta mais seguro. Quer ficar mais tempo a sós com o parceiro. Precisa de mais intimidade. Gosta de ter um tempo só para si, ficando sozinho. Pode estar passando por problemas com a família. Pode estar se sentindo apenas como um provedor ou um “faz-tudo”. Pode agir motivado por sentimentos de possessividade. Pode falar ou fazer algo para dar suporte as suas idéias e teorias. Quer comprovar que é um fato concreto, que tem fundamentos.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica(de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente pode ser alguém que gosta da vida doméstica e opta por ficar atrás das quatro paredes. Pode ser visto como limitado e cerceador. Também pode ser possessivo. Os familiares do consulente podem estar demasiadamente presentes na vida do casal(ou intrometidos). O consulente pode estar invadindo a privacidade do outro ou permanecendo por muito tempo na casa do parceiro. O consulente cobra responsabilidades demais e requisita uma carga pesada de apoio material e ajuda para resolver problemas da casa.

comportamento-baralho-cigano

5- Árvore

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo nos relacionamentos.

Não está tendo paz na relação ou em algum outro setor da vida. Há uma intromissão dos pais, avós etc(seus ou da companheira). Alguma situação do passado o incomoda. Não quer criar fortes vínculos ou, ao contrário, quer uma relação convencional e extremamente íntima. Pode ser comprometido com outra pessoa. Poder ter filhos ou uma mulher grávida. Não quer cortar os laços com a família ou com alguém do passado. Não está bem de saúde. Não acha a relação saudável. Acha tudo muito parado. Quer que as coisas caminhem lentamente. Não tá a fim de entrar de cabeça. A relação é algo muito trabalhoso para o tamanho da preguiça que tem. Não quer prestar auxílio. Não quer ser incomodado.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica(de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente cobra compromisso. É muito conservador. Quer filhos ou construir algo junto com o parceiro. Um tanto devagar ou preguiçoso. O consulente pode ser muito professoral. Pode ter a tendência a dar muita proteção ao outro, ao ponto de fazê-lo se sentir limitado, castrado e incompetente.

comportamento-baralho-cigano

6- Nuvens

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo nos relacionamentos.

Compartilha de idéias muito diferentes. A maneira do outro falar ou gesticular é irritante. Há muitas brigas. É difícil falar algo sem que o outro não conteste. Está muito influenciado por uso de drogas. Sofre de algum transtorno de personalidade. Não aguenta os amigos ou ambientes da parceira. A relação é muito instável. Gostaria de alguém que pudesse conversar sobre assuntos mais interessantes, mais gerais e elaborados. Há problemas na comunicação. É abusivo ou sofre abusos verbais. Acha que o parceiro está guardando algum segredo ou ele mesmo tem algo que quer manter escondido. Acha que o outro é frio. Tem sempre gente demais em volta do parceiro. Está excessivamente preocupado com algum assunto não necessariamente ligado à relação.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica(de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente é nervoso, estressado, fala demais, é abusivo verbalmente. Não é claro quanto ao que deseja. Contesta e critica excessivamente. É frio. É provocativo. É envolvido com um número muito grande de pessoas. É desonesto. Distorce as palavras e os acontecimentos para sair em vantagem. É muito afetado pelo uso de drogas. É problemático. Esconde as emoções. Racionaliza tudo.

 

7- Cobra

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Está com ciúmes ou acredita que está sendo traído. Pode estar interessado em outra pessoa. Acha o parceiro/a muito sensual, atrativo e insinuante… e se sente inseguro. É um tipo que gosta de seduzir e ser seduzido, e isto pode estar faltando na relação. Pode achar que o parceiro tem um interesse exclusivo em sexo. Pode se sentir explorado materialmente. É inclinado a perversidade. Incomodado por alguma questão relacionada à beleza do parceiro ou a sua prórpria(feio, bonito demais…). Algum descontentamento com a performance sexual -sua ou do parceiro. Está antipatizado pela pessoa. Está temendo algum tipo de reação do outro. Uma mulher pode estar interferindo na relação. Só estava a fim de sexo.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente pode ter um visual que não passa despercebido(para o bem ou o mal). Tem um tipo de sexualidade que não agrada. Parece ser alguém extremamente ciumento. Destila maledicências que desagradam o parceiro. Acha a consulente indigesta, antipática e perigosa. Acredita que é traiçoeira. Acha a pessoa esquiva.

8- Caixão

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

A relação pode estar meio morta ou fadada a morrer e a pessoa percebe ou sente isso. Se incomoda com o jeito frio e distante do outro. Guarda segredos, não gosta de se abrir totalmente. Está passando por crises ou perdas significativas. Está fechado para aquela pessoa. Percebe muito claramente as diferenças no mundo de ambos. Acha o parceiro muito negativo ou desinteressado. A relação é muito superficial ou, ao contrário, muito intensa… com muitas discussões sobre relações, lamúrias, chantagens. Está percebendo que o outro quer romper. Sente que o sentimento está se acabando. Lida mal com a penúria do outro, que de alguma forma pode estar numa situação desprivilegiada. As fraquezas, os defeitos e as inseguranças do outro incomodam.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente pode ser muito frio ou, de alguma maneira, problemático. Pode estar em vias de se mudar ou ser impedido(casado etc). Pessoa distante e muito diferente do outro.

9- Buquê

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Acha que dá mais do que recebe. Questões relativas a admiração recíproca… pode estar se sentindo negligenciado pela pessoa que ama ou admira. Falta de atenção e gestos. Quer mais gentileza, mais amabilidade e otimismo por parte do parceiro. Na contramão, pode carecer de alegria, boas maneiras e gentileza. É superficial. Acredita que o outro deva dar mais do que ele realmente tem condições. Acha que o outro tem que atender a todas as suas vontades. Acha que o outro tem que homenageá-lo.  Pode achar que o outro não é tão bonito, arrumado, elegante, diplomático e social quanto gostaria- ou acreditar que o outro espera isso dele. Está inseguro quanto a seu poder de agradar e seduzir.  Inveja o talento do outro. Se encantou por outra pessoa.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente pode parecer muita areia para o caminhão dele. Pode parecer alguém fútil e somente interessado em obter vantagens. Alguém que é mais ligado em sua vida social, amigos e interesses particulares do que na relação em si. Alguém talentoso e que sobressai por isso. Alguém tem tem elevado senso de superioridade.

10- Foice

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Pensando em romper. Esperando que o outro defina a situação. Quer que o outro finalize com o atual companheiro ou com o amante. Passa por sérios problemas e sabe que isso criará crises na relação, sobretudo o rompimento. O outro é alguém momentâneo, é para um período determinado e nada mais. O jeito autoritário e grosseiro do outro pode incomodar ou o próprio não tem sutilezas e sensibilidade para lidar com o parceiro. Tende a ser radical. Tende a não cumprir com as promessas ou se irrita com o fato do outro não ter cumprido com a palavra dada. Quer destruir o outro física ou moralmente.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente é alguém que provoca mudanças. Costuma prometer e não cumprir. É alguém radical, grosseiro e autoritário. Pode parecer perigoso. Está envolvido em situações problemáticas. É muito diferente. Crítico e seletivo em demasia.

11-Chicote

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Conflitos de interesses. Há um clima de antipatia ou raiva. A pessoa age de uma determinada maneira devido aos conflitos constantes. Há disputas. Pode estar apaixonada pela pessoa e tendo dificuldades em lidar com isso. Vive um clima de pressão e cobranças, dentro ou fora da relação. Quer conquistar ou dobrar o outro. Age de determinada forma por paixão, entusiasmo ou como meio de controlar o outro. Brigas que desgastam. Não aguenta o aspecto dominador ou violento do parceiro. Se sente submetido ao outro. Gostaria que o outro o procurasse mais e demonstrasse mais interesse. Problemas sexuais na relação. Tende a punir ou quer que o outro seja punido. Competitividade acirrada.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente pode ser visto como autoritário, raivoso, impaciente, desequilibrado e agressivo. Alguém com muita energia e que se expõe sexualmente. Alguém apaixonado. Antipático e insensível.

12- Pássaros

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Está estressado, nervoso e sentindo muita instabilidade na relação ou na vida. Pode achar que o outro não o trata como companheiro. Pode se incomodar por não ter a presença do parceiro em algumas situações. A relação pode ser irritante. O parceiro pode falar demais. Pode haver muita interferência de terceiros na relação. Excessos de divulgações em mídias sociais. Parceiro que não larga o telefone ou o computador. Falta ou excesso de sociabilidade. Problemas na comunicação. Não está conseguindo fazer contato. Alguém na relação pode exigir mais liberdade. Fofocas relacionados ao parceiro.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente pode parecer demasiado nervoso e estressado. Pode parecer que às vezes quer aproximação e outras horas quer distância. O consulente é visto como alguém para se estar só de vez em quando, de preferência em locais públicos ou através de comunicação por meios de telefone, internet…

13- Criança

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Está inseguro. Se sente diminuído na relação. Não quer muito compromisso mesmo. Suas vontades não estão sendo satisfeitas. Alguma forma de dependência que incomoda. É egoísta. A relação ainda é muito inicial para se perceber exatamente o que se quer. Quer ser livre para experimentar muitas possibilidades. Vida sexual não satisfatória. Pode até haver falta de contato sexual.  Quer coisas mais simples, feitas de maneira informal e descontraída. Não está preparado para esse tipo de relacionamento. Se sente como um bobo. Joguete na mão do outro. Pode querer que o outro seja muito atencioso, que cuide dele quase como uma mãe/pai ou, ao contrário, acha o companheiro superprotetor.  Está faltando mais estímulo e novidades na relação.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente pode parecer mimado ou infantilizado. Parece egoísta ou demasiadamente narcisista. Pode ser birrento e chato. Às vezes, controlador como uma mãe/pai. Pode demonstrar que está só se divertindo e que não quer muito da relação. É extremamente inseguro.

14 – Raposa

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Gosta de ser mais independente ou o outro parece independente demais. Desconfia das atitudes da outra pessoa. Pode achar que o outro está sendo infiel ou, então, o próprio está nutrindo interesse por outra pessoa. Pode ser um flertador e querer manter o seu hábito. Pode estar usando de uma estratégia para parecer desinteressado, mas na verdade está muito a fim. Pode se incomodar com a inteligência e originalidade do parceiro. Alguma questão relacionado a estética também pode ser um fator de desconforto(bonito demais, diferente demais). Pode estar com raiva devido a alguma briga ou simplesmente por ser um tipo mais agressivo mesmo. Não quer estar preso. Pode achar o assédio excessivo e não gosta de ser perseguido.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Acha o consulente maléfico, indiferente, mentiroso ou esnobe. Também enxerga como uma pessoa divertida e livre, leve e solta. Acha a pessoa escorregadia e que está sempre na defensiva se esquivando. Acha o outro inteligente e cheio de originalidade, mas isso gera insegurança ou despeito. Pessoa não confiável. Amante. A outra.

15 – Urso

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Não quer ser superprotegido. Quer mais espaço. Está se sentindo sufocado ou achando que o outro é quem está dando todas as cartas. Por outro lado, pode estar tendo determinada atitude como forma de obter o controle sobre o parceiro. Pode não gostar tanto da estética do outro(desengonçado, corpulento, feio…). Não gosta do ciúme, do egoísmo e da possessividade do outro. Conflitos de valores. Não quer depender do outro ou não está a fim de bancar tudo. Alguma questão financeira pode causar desconforto. Pode estar numa posição social que conflita com a posição do parceiro. Incômdo com a diferença de idade ou de status social.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Vê o consulente como autoritário e egoísta. Pode achar conservador, machista ou parte de uma cultura muito diferente da sua. Também pode ver como hostil e grosseiro. Possessivo, ciumento.

16 – Estrela

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Pessoa que tem expectativas muito elevadas sobre os demais e por isso é fácil se decepcionar. Não quer muita aproximação, pois acha que pertencem a mundos diferentes. Tem a esperança que o outro o veja de maneira especial. Está se sentindo muito venerado pelo parceiro e não acha isso confortável, prefere uma relação mais pé-no-chão. Quer distância da pessoa… não quer nem que cruze o caminho. Pode não estar aberto para relações ou achar que o outro deveria ser mais aberto. Prefere uma relação indireta(facebook, skype, telefone)… não curte contatos íntimos. Não se sente à vontade com o outro. Os interesses e as crenças diferem bastante. Quer ficar mais entretido no computador e com as tecnologias. Não tem facilidade de entender o que o outro fala ou pensa. O santo não bate. Falta de afinidade espiritual.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Acha que o consulente é muito fora da realidade, que não quer nada de coisa nenhuma. Vê o consulente como tolo ou perdido. O consulente parece interessado em muitas coisas, embora não considere que essas coisas façam parte de seus interesses ou mesmo que sejam coisas para serem levadas a sério.

17 – Cegonha

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Está apaixonado, de quatro pelo outro e qualquer atitude estranha é resultado do desconforto dessa situação. Pode não sentir reciprocidade de sentimentos. Pode estar se sentindo como não visto, não amado e não valorizado pelo parceiro. Quer demonstrar que é livre e desencucado, para despistar os sentimentos que sente. Está com medo da rejeição. Acha que falta mais atenção. Acha que não faz o tipo do parceiro. Quer pagar na mesma moeda. Quer mais compromisso. Está muito inseguro na relação. Não está conseguindo a estabilidade que deseja. Quer que o outro demonstre mais valor por ele. Precisa mudar para outra cidade ou o parceiro está de partida ou mora muito longe. Busca uma relação mais eventual, não quer compromisso. Se incomoda com as viagens que não permitem que consigam ficar muito tempo juntos. Se sente como um passatempo.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Vê o consulente como distanciado, frio e não interessado o suficiente. O consulente é percebido como superior, especial e talentoso, ativando assim um senso de mediocridade por parte do parceiro. Alguém que está sempre indo e vindo. Pessoa que está com o outro, mas parece que é temporariamente até encontrar quem realmente valoriza e gosta.

18 – Cão

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Está se sentindo submisso ao outro, porém extremamente entusiasmado com a relação. O outro está dando as cartas e isso causa incômodo. Está gostando muito do outro, apaixonado ou com um forte senso de compatibildade, embora nem sempre se sinta à vontade na presença dele. Precisa de mais lealdade e atenção. Pode se sentir usado. Pode estar se sentindo tratado como colega e não como amante. Sensação de ser secundário. Não está tendo muito acesso ao outro, geralmente é ele(outro) que procura e convida. Pode faltar uma real conexão. Pode não estar havendo nenhuma demonstração de que se quer alguma coisa além de alguns momentos ocasionais juntos. Falta compromisso. A comunicação pode não fluir.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente é visto como alguém que não quer se comprometer e o procura somente quando está necessitado de sexo ou não encontrou companhia melhor. É alguém atraente e amistoso, porém um tanto egoísta e controlador de como e quando a relação deve acontecer.

baralho-cigano

19- Torre

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Pode estar se sentindo diminuído perante o outro ou, ao contrário, pode olhar o outro de cima, como se estivesse lidando com alguém de uma camada social, nível intectual e hierarquia baixas. Quer um pouco de privacidade. A relação pode ser muito formal e pode estar sentindo falta de um pouco de intimidade. Pode não estar sentindo firmeza nas atitudes ou intenções do outro. Pode estar se sentindo aprisionado, sem saída, seguindo sempre as mesmas rotinas. Se sente solitário mesmo quando está ao lado do outro. Quer oficializar a relação ou, ao contrário, não está suportando a pressão para que a união seja formalizada. Pode não estar agindo com mais iniciativa. Os sentimentos esfriaram e está levando a coisa nas aparências ou porque se comprometeu. Quer ascender através da relação. Interessado nos conhecimentos do outro.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Vê o consulente como altivo, distante, individualista, esnobe. Parece frio e desinteressado para o parceiro. Pessoa que quer obter melhorias de vida através da relação. Pessoa muito diferente em idéias, status, valores, nível intelectual e econômico. Tem condições de vida muito diferentes do parceiro. Uma pessoa que tem algo valioso para ensinar

baralho-cigano

20- Jardim

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Quer sair mais com os amigos ou mesmo ter uma vida mais social com o companheiro. Não gosta da maneira que o outro se comporta em público. Não quer ser visto com a pessoa. Prefere estar com os amigos, na gandaia, do que com o parceiro. Quer ficar mais tempo na companhia do parceiro. Pode achar o outro muito descompromissado e livre. Quer mais elogios e paparicos. Pode se sentir tão seguro quanto ao valor que o parceiro dá a si, que se descuida em retribuir a atenção adequada a ele(parceiro). Alguma situação no ambiente físico em que se encontram gera desconforto e conflitos. . Acha que a relação deve ter menos eventos públicos e menos interferência de pessoas. Pode estar com o parceiro em público e ao mesmo tempo se comportar como se tivesse descompromissado e na ausência de seu par… quer parecer livre. Se sente desconfortável ou mesmo invejoso das habilidades sociais ou dos talentos artísticos do outro. Apesar de estar numa relação, quer fazer o que bem entende. Quer impor o ritmo de sua rotina ao outro.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Acha o consulente excessivamente aberto e social… ou… o contrário. Acha a pessoa exibicionista. Acha o outro um tanto tolo, dispersivo, desatento e, com isso, abusa da confiança e da paciência do parceiro acreditando que suas más ações não serão notadas. Também vê o consulente como desencanado(embora isso não seja necessariamente real).

baralho-cigano

21- Morro

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Quer menos seriedade e obrigações na relação. Se sente sobrecarregado e intimidado. Acredita que há limites demais no relacionamento. Não está se sentindo à vontade com o outro. Quer um pouco mais de leveza. As coisas podem estar sérias demais, hostis demais ou muito frias. Já não tem mais interesse pelo outro, mas pode ver alguma grande dificuldade em sair da relação. Pressão de parentes ou conhecidos está interferindo na relação. Quer independência. Quer distância. Quer conquistar o outro a qualquer custo, mas não encontra reciprocidade. Acha o outro limitado. Monotonia na relação. Já passou do tempo. Pode não querer aceitar o fim da relação… ou alguma outra mudança.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Acha que o outro é sério demais. Vê o consulente como obstáculo, como problemático ou como pessoa excessivamente fechada e distanciada. Pessoa com atitudes inamistosas, duras, frias e cerceadoras.

baralho-cigano-comportamento

22- Caminho

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Quer tomar outro rumo. As partes já não se entendem mais. Acha que não tem nada a ver com o outro. Está querendo escapar de ser aprisionado ou ficar numa situação em que um discorda de tudo a respeito do outro. Sentimentos e idéias não correspondidos. Podem se gostar muito, porém de formas diferentes. Foge do outro. Quer interferir na vida do outro, acreditando que pode contribuir para que um novo caminho se abra. Quer convencer o outro de seu ponto de vista. Está sempre indeciso a respeito do que pensa e sobre o que quer do outro. Está com uma outra pessoa ou não quer ser “o outro” da vida do parceiro. Tem dúvidas ou conflitos a respeito da própria orientação sexual ou sobre a do parceiro. Quer um relacionamento aberto, com a possibilidade de sair com outras pessoas. Há muitos desencontros e acabam mal se vendo.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Não se batem. O predador e a caça. A/O outra/o da vida de alguém. O fugitivo. O perseguidor. O adversário.

baralho-cigano-comportamento

23- Rato

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

A relação e o parceiro podem ser fontes de angústia, estresse e um profundo sentimento de estar levando uma relação que não deseja ou não se sente feliz. Idéia de que está obtendo menos do que merece. Vê limitações no parceiro, que podem ser relativas a estética, ao comportamento, à condição econômica, à moral, às crenças, à inteligência, à saúde… A relação está desgastada, ruindo, sendo levada aos trancos e barrancos. Há um jogo sujo na relação. Alguém quer dar uma de esperto e se aproveita da fragilidade do outro. A pessoa pode se sentir envergonhada, cansada, desmotivada em relação ao parceiro. Pode querer um pouco mais de movimento e diversão no relacionamento. Pode estar se sentindo traído e desvalorizado… ou está traindo. Acha que por alguma razão(um fato ou uma desconfiança) o outro merece ser maltratado.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Vê o consulente como alguém que não liga para a relação… não tá nem aí. Vê também como alguém feio, sem atrativos físicos, irritante, aproveitador, mau caráter. Vê o outro como alguém que não tem autoconfiança…um fraco, um doente, um coitado, um problemático.

baralho-cigano-coração-comportamento

24- Coração

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

É difícil precisar quais sentimentos e emoções estariam influenciando a atitude da pessoa, talvez a retirada de outra carta ajude. De qualquer maneira, a pessoa pode estar escondendo ou nutrindo algum sentimento, que vai desde o amor até o ódio. Quer estar atada a pessoa e criar um vínculo com ela. Também pode detestar a pessoa e querer o mínimo de contato possível… ou desejar conflitos. A presença do outro desperta uma forte emoção(positiva ou negativa). Pode querer mais demontrações afetivas da outra parte. Quer um romance. Quer uma relação mais(ou menos) intensa. Se incomoda com as conexões que a pessoa tem. Faz ou aceita alguma condição em consideração a uma terceira pessoa a qual tem um elo em comum com o parceiro. Tem sua popularidade ameaçada pelo parceiro. Não quer que o outro brilhe em sua expressão artística e social. Tem ciúme. É obsessivo pelo parceiro. Pode estar se sentindo meio sem parâmetros, sem chão diante da instabilidade do parceiro. Está inseguro quanto a algum aspecto relacionado ao outro.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Acha que o consulente é muito pegajoso, muito emocional ou muito carente. Ciumento, possessivo e obsessivo. Instável em seu humor e comportamento. Excessivamente frouxo ou excessivamente duro em seus sentimentos. Afetado… difícil de saber como vai reagir diante de uma situação.

baralho-cigano-comportamento

25- Anel

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Não quer compromisso. Não quer casar. Não gosta das regras que estão valendo na relação. Acha que somente as vontades do outro estão sendo satisfeitas. Está querendo se separar. Não vê mais compatibilidade. Não acha que as coisas voltarão a ser como antes. Não quer abrir mão de alguma coisa que está sendo exigida pelo outro. Quer ter participação legal na vida do outro(direito a bens, herança, pensão…). Não quer cortar algum vínculo. Se reencontrou com alguém e isso está afetando sua atual relação. Não quer cumprir a promessa que fez. Quer dizer como o outro deve agir. Não recebe o apoio que requisita do outro. Está fazendo algo que não está muito a fim ou não é muito correto em nome da palavra dada… ou porque gosta muito da pessoa. Está atrás de alguma coisa de valor que o outro tem a oferecer.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente é visto como alguém que está quebrando uma regra. Pessoa que de alguma maneira incomoda, mesmo que demonstre ser amigável. Afetos não correspondidos.

26- Livro

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Acha a relação fechada. Há distanciamento na relação. Problemas referentes ao trabalho ou aos estudos interferem no relacionamento. Não reconhece mais o outro ou não tem mais interesse em explorar a relação. Pode se incomodar com a capacidade intelectual e cognitiva do outro(inteligente demais, burro demais, desatento…). Não está conseguindo se comunicar. Os interesses estão muito divergentes. Não quer que o outro o conheça a fundo. Se incomoda com as perguntas feitas sobre sua intimidade. Pode ter algum segredo que teme que o outro venha a descobrir. Não gosta das idéias do outro ou das orientações ideológicas. Está investigando o parceiro. Está bisbilhotando as coisas do parceiro. Se sente censurado pelo outro e, por isso, acaba por esconder fatos de sua vida  e de sua relação com outras pessoas, para evitar aborrecimentos provenientes de exigências. Quer aprender algo com o outro e pode ser que a base da relação seja esse interesse. Quer uma união mais baseada nas compatibilidades de mentes e de comunicação do que um contato meramente baseado na atração física.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente é visto como distante e fechado. Também pode parecer demasiado ocupado em seu trabalho ou estudos. Seus pontos de vista e sua bagagem intectual são vistas como problema pelo parceiro. O consulente pode ser visto como alguém que está sempre a querer saber de tudo, pedir relatórios e dar satisfação de todos os atos do outro. Um patrão.

baralho-cigano-carta

27- Carta

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Uma relação superficial e muitas vezes baseada em puro interesse. Pode não estar gostando da maneira que o outro se comunica. Pode achar a discurso abusivo, mandão, chato, mentiroso . Pode estar buscando um acordo ou tentando conciliar alguma divergência. Desconfia das intenções do outro. Pode preferir o contato indireto(telefone, email, whatsapp…). Muitas diferenças na comunicação. Alguma apreensão quanto ao que o outro vai pedir ou falar. Quer ser mais ouvido e consultado sobre as coisas referentes a relação. Pode não aguentar mais discutir a relação ou, ao contrário, acha que está faltando uma compreensão mais clara do que cada um quer. Não está curtindo as regras que o outro está impondo. Não quer fazer maiores planos. Não quer ser cobrado ou exigido de nada.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Vê o consulente como alguém superficial e interesseiro. Acredita que o consulente fala demais e que há algo errado nesse discurso. Ou é muito cheio de exigências ou foge de dar qualquer tipo de explicação. Prefere uma comunicação indireta. Conflitos, porque um não gosta da programação do outro e acaba recusando convites.

comportamento-homem

 28- Homem

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Se for Homem(consulente)- Está achando que tem outro cara no pedaço. Pode estar inseguro quanto a algum aspecto de sua masculinidade(ou papel tradicionalmente atribuído aos homens) ou virilidade. Influências de algum homem(pai, irmão, amigo, cachorro) ligado a sua parceira causa incômodo. Pode achar a parceira excessivamente independente ou masculinizada. Pode querer se sentir mais no controle do relacionamento. Pode, também, querer que a parceira seja mais independente e tenha maior iniciativa.

Se for mulher(consulente- Pode achar o cara machista demais ou frouxo demais. Algum aspecto masculino do parceiro pode não estar agradando muito. Pode não curtir as atitudes do cara. Pode querer uma vida social mais ativa. Pode ter a influência de algum outro homem em sua vida, ou estar baseando sua relação num modelo de homem ideal. Quer uma relação mais dinâmica, com uma maior participação do parceiro. Aspectos negativos atribuídos à natureza masculina(brutalidade, insensibilidade…)  são inconvenientes para a parceira.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Qualquer característica do consulente pode ser a fonte do problema, por isso, o ideal é que se tire uma outra carta para identificar melhor em que setor e de que maneira esses aspectos se revelam.

mulher-comportamento-baralho-cigano

29- Mulher

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Se for Mulher – Pode estar se perguntando se é isso mesmo que quer para si. Pode have a influência de outras mulheres na relação, seja por parte da própria pessoa ou do parceiro. Insegurança em relação a algum aspecto tradicionalmente atribuído às mulheres, como a beleza, a sensualidade, etc. Está querendo uma relação mais íntima e baseada em afeto. Rivalidade. Não gosta do comportamento da outra.

Se for homem – Não gosta de alguma situação relacionada à parceira. Pode achá-la dependente ou “mulherzinha” demais. Algum aspecto tradicionalmente relacionado ao feminino pode não agradar(aparência, exigências emocionais e de compromisso…). Pode, também, estar buscando uma relação mais sensível ou busca envolver-se com mulher dentro de um padrão convencional feminino.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Qualquer característica do consulente pode ser a fonte do problema, por isso, o ideal é que se tire uma outra carta para identificar melhor em que setor e de que maneira esses aspectos se revelam.

lírio-baralho-cigano

30- Lírio

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

O parceiro se acha mais amadurecido e experiente que o outro. Acha que deve proteger ou ser protegido pelo outro. Pode necessitar de mais suporte do parceiro. Está clamando por uma posição mais clara e mais ética. Acha que a relação está fria e caiu no marasmo. A relação pode ter virado amizade. Pode faltar calor e paixão da parte de alguém. Pode não estar gostando das diferenças de idade ou de grau de amadurecimento do outro. Não quer um compromisso longo ou acha que a relação já extrapolou no tempo. Quer dar um tempo. Precisa de um pouco de paz. Quer adiar um compromisso. Espera que o outro lhe recompense por algo. Está precisando de ajuda. Está tentando melhorar a sua reputação aos olhos do parceiro e da sociedade. Quer uma relação formal.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Pode achar que o consulente está muito velho, muito careta, muito parado. Pessoa mais fria ou de geração diferente.

sol-baralho-cigano

31- Sol

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Se sente pressionado, sufocado, exaurido pelos excessos do outro. Pode estar havendo um exagero na atenção que alguém dá para alguém e bajulações que são cansativas. Há uma disputa de egos na relação. Pode não estar à vontade para expressar a própria individualidade, pois o outro tende a coibir de alguma maneira. Se sente constrangido ou diminuído na presença do outro. Acha que a relação é quente demais, ao ponto de cansar ou está faltando mais paixão e entusiasmo. Desinteresse. Falta de confiança e clareza. Não está se sentindo admirado e valorizado pelo que realmente é.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Acha o consulente excessivo, exagerado, espaçoso, sufocante. Pode achar o outro autoritário e egoísta. Narcisista. Egocêntrico. O consulente se acha um rei ou rainha que deve ser respeitado e venerado.

lua-comportamento-lenormand

32- Lua

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Quer ser mais admirado, paparicado, valorizado. Acha que falta romantismo ou, ao contrário, há um excesso. Sente-se inseguro na relação. As atitudes instáveis do outro causam angústia. Por outro lado, a pessoa gostaria de agir de forma mais descontraída e se sentir mais à vontade, sem ter que se preocupar tanto em corresponder às expectativas do outro. Quer mais proximidade e estar mais presente em locais íntimos. O outro não está reconhecendo os seus pontos positivos, apenas fazendo exigências em cima do que considera ruim.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Vê o consulente como alguém que muda muito de humor e, portanto, um tanto imprevisível. Alguém que vem e vai ao seu bel prazer. Pode achar que falta delicadeza e sensibilidade no consulente, que age de forma excessivamente direta, brusca e sem empatia. Um lunático.

chave-baralho-cigano

33- Chave

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Não quer dar tanta satisfação para o parceiro ou, então, não quer que o outro se meta nos assuntos que não lhe dizem respeito. Acredita que o outro interfere negativamente, inclusive de forma energética e tenta tirar o poder de decisão que cabe à própria pessoa ter a respeito de sua vida. Não quer se abrir. Está esperando por uma resposta. Está precisando tomar uma decisão importante, mas está inseguro em como isso afetará a relação.

Não está a fim de se envolver, quer somente aproveitar alguns momentos juntos quando lhe é conveniente.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Chave abrindo- O consulente se mete demais na vida do parceiro. Também pode espionar e tentar controlar a sua vida do outro, inclusive tentando ter acesso às suas senhas, seu telefone, sua agenda, seus contatos, seus amigos…

Chave fechando- O consulente é visto como alguém inacessível, fechado, que controla quando e onde devem se encontrar. Pode deixar claro que aquela é uma relação momentânea, conveniente naquela situação e que não será nada mais do que aquilo. Passa frieza.

peixes-baralho-cigano

34- Peixes

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

As coisa não estão mais fluindo. A pessoa está meio evasiva ou está precisando se afastar um pouco e buscar outras alternativas. Pode estar ocupado com muitas coisas nesse momento(trabalho, negócios etc) e isso está fazendo com que não se concentre na relação. Muitos outros assuntos competem com o relacionamento. Não está gostando de alguma situação referente  a dinheiro. Pode estar se sentindo usado ou explorado. Quer se libertar de uma situação econômica. Não quer ter prejuízo. Pode achar que está dando mais do que recebendo na relação. O outro pode parecer muito diferente , de outra tribo, de outro mundo. Quer estar livre e desimpedido. Acha que a relação não está mais progredindo. Quer independência. Acha que o outro está dependente demais. Existe algum excesso(de amigos, de familiares, de cobranças, de encontros…). na relação o qual não está gostando.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente pode ser visto como interesseiro, explorador, ganancioso. Alguém que por alguma razão está atrapalhando a vida do outro, impedindo um fluxo de liberdade e crescimento.

âncora-baralho-cigano

35- Âncora

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Teme perder a segurança e a estabilidade. Quer que as coisas sejam mais comprometidas, mais levadas a sério e mais planejadas. Pode estar achando a relação monótona, mas já está um tanto acostumado e por isso vai suportando assim mesmo. Pode ter outros relacionamentos em lugares diferentes. Já pode ser comprometido com alguém. Pode querer segurar a relação, pois acredita que vale à pena sob muitos aspectos. Está fugindo de ter alguém grudado ou, ao contrário, pode não aceitar mudanças ou o fim da relação, agindo como uma pessoa obsessiva. Quer distância de pessoas muitos instáveis, que prometem mas não cumprem, que marcam compromissos e não aparecem.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

Acha o consulente inseguro. Comprometido, impedido. O consulente pode ser visto como alguém passageiro, forasteiro, que a qualquer momento pode partir ou deixar na mão. Pode ser também teimoso, obsessivo e não larga do pé.

cruz-baralho-cigano

36- Cruz

O que está acontecendo com o indivíduo. Como ele anda se sentindo. O que o incomoda. O que na vida dele está provocando uma reação que está refletindo em outros relacionamentos.

Não aguenta mais a relação ou são genericamente incompatíveis. É uma união que acontece para fechar alguma lacuna(perdas, crises existenciais, carências…) ou quando uma das partes está passando por um período muito difícil e cheio de medos e preocupações. Não há relaxamento. Frustração. Pode se sentir pouco à vontade com o outro. Acredita em coisas muito diferentes do outro e pode se sentir incomodado com isso. Acha a relação triste e carente de afetividade ou afinidades. Quer que o outro sofra. Quer que pague pelos seus pecados e erros.

Que características do consulente são as responsáveis ou determinam a reação do outro. De que maneira o outro vê o consulente e isso o induz a uma atitude específica (de defesa, de agressão, de distanciamento, de ambiguidade, de instabilidade…).

O consulente pode parecer limitante e imcompatível(física, emocional, mental ou espiritualmente).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.